sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O poder da argumentação



Prova escrita de Português – 2012, 1ªfase
Grupo III
Hoje em dia, os meios de comunicação de massas e as redes sociais oferecem uma resposta cada vez mais eficaz àqueles que procuram a popularidade.

Num texto bem estruturado, com um mínimo de duzentas e um máximo de trezentas palavras, apresente uma reflexão sobre a procura da popularidade no mundo atual.

Fundamente o seu ponto de vista recorrendo, no mínimo, a dois argumentos e ilustre cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo.


Possíveis argumentos e exemplos para este enunciado:

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Figuras de estilo - expressividade (pelos alunos)


Clarifica a expressividade da exclamação “Oh grande louvor verdadeiramente para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!” (capítulo II)

Tópicos:
-       reforça o sentimento de frustração, revolta, angústia, estupefacção  do orador face ao comportamento do Homem;
-       reforça a admiração do orador pelos peixes e o lamento de que os homens sejam como são;
-       desejo de que os homens sejam como os peixes;
-       Interjeição “Oh” como marca da oralidade e de expressão de sentimentos, reforçada pelo facto de ser uma frase exclamativa;
-       Crítica aos homens por não ouvirem com a devida atenção e até por recusarem o “sal” que é lançado à terra

Resposta
            Uma frase exclamativa é uma expressão de sentimentos, podendo também ser considerada uma marca de oralidade, sendo esta uma das características usadas por Padre António Vieira nos seus Sermões.
            Neste caso a exclamação “Oh grande louvor verdadeiramente para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!” reforça o sentimento de frustração, revolta, angústia e estupefação do orador face ao comportamento do Homem, uma vez que Padre António Vieira se apercebe de que o seu “sal” não é recebido pelos homens, ao contrário do que acontece com os peixes que o ouvem numa “ordem, quietação e atenção” extremas. Desta forma, existe uma admiração do orador pelos peixes, levando, assim, o mesmo a lamentar a situação em que se encontram os homens e a desejar que estes sejam como os peixes.
            Suposto isto, Padre António Vieira critica o comportamento dos homens e exalta o dos peixes como um exemplo a seguir.
11º1A, ano letivo 2013-2014

Figuras de estilo - expressividade (pelos alunos)


Clarifica a expressividade da exclamação “Oh grande louvor verdadeiramente para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!” (capítulo II)

Tópicos:
-       frase exclamativa – expressa sentimentos, emoções, ...
-       reforça a desilusão (tristeza, angústia, frustração, estupefação) em relação aos homens, admiração em relação aos peixes;
-       realça as diferenças entre o Homem e os peixes;
-       o homem receia e não percebe a verdadeira doutrina – recusa-a
-       o homem comporta-se como um ser irracional e os peixes como racionais, já que os primeiros não recebem a verdadeira doutrina e inclusivamente atentam contra a vida de quem a profere, e os peixes acorrem a ouvir Santo António

Resposta:
            Através da exclamação “Oh grande louvor verdadeiramente para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!”, Padre António Vieira transmite os seus sentimentos em relação ao Homem.
O orador reforça a desilusão e estupefação em relação aos homens, em contraste com a admiração que sente pelos peixes. Estes sentimentos são justificados pelo facto dos homens não quererem ouvir a verdadeira doutrina,  comportando-se como um ser irracional e os peixes como racionais, já que os primeiros a recusam, e inclusivamente atentam contra a vida de quem a profere, enquanto os peixes acorrem a ouvir Santo António.
Em suma, esta angústia e frustração sentidas por Padre António Vieira devem-se à constatação das diferenças entre o Homem e os peixes, aspeto amplamente abordado neste Sermão.
11º2, ano letivo 2013-2014

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Ebboks

1. Biblioteca Digital Camões

Colecção de obras integrais, para leitura gratuita, sem necessidade de registos ou subscrição, em temas como Literatura, História, Arquitectura, Música, Arte, Língua, etc.Em pdf e em formatos para dispositivos móveis.
2. Biblioteca de Livros Digitais
Pequena biblioteca de títulos infantis da responsabilidade do Plano Nacional de Leitura. Não permite o download, mas apenas a leitura no ecrã do dispositivo usado para aceder.
3. Biblioteca Nacional Digital
Livros de domínio público digitalizados pela Biblioteca Nacional de Portugal.
4. Domínio público
Milhares de livros em domínio público, em formato pdf, da responsabilidade do Ministério da Educação do Brasil.
5. Europeana – Biblioteca Digital Europeia
A Biblioteca Digital Europeia é da responsabilidade de diversas instituições europeias, entre as quais a Biblioteca Nacional de Portugal.
6. Virtual books
Portal brasileiro com centenas de livros em português.
7. Google books
Consulta de livros on-line. Se o livro não estiver protegido por direitos de autor ou se a editora tiver dado autorização para o efeito, poderá ver-se uma pré-visualização do livro e, nalguns casos, o texto integral. Se for de domínio público, poderá transferir-se livremente uma cópia em formato PDF.
8. Projecto Gutenberg
Centenas de livros de autores portugueses em domínio público, incluído no mais vasto Projecto Gutenberg.

Retirado daqui.

Discurso político


O discurso dos políticos antes das eleições:

No nosso partido político cumprimos o que prometemos!
Só os tolos podem acreditar que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque se há algo certo para nós é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar os nossos ideais.
Demonstraremos que é uma grande estupidez achar que
o futebol continuará a influenciar o governo como noutros tempos.
Asseguramos sem sombra de dúvida que
a justiça social será o principal objectivo das nossas ações.
Apesar disso, ainda existem idiotas que fantasiam que
se possa continuar a governar com as artimanhas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos o impossível para que
se acabem os privilégios e as negociatas.
Não permitiremos de modo nenhum que
continuem as listas de espera nos hospitais e
que as nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos os nossos objectivos mesmo que
os recursos económicos se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a 'nova política'.

Volte agora a ler o mesmo texto, mas de baixo para cima (abstraindo-se da pontuação).